GESTÃO DE PESSOAS NA CRISE - Carol Cabral Valente - Especialista em RH

abril 17, 2020

O medo paralisa a inteligência humana e a racionalidade. É comum ver atualmente o crescente consumo de papel higiênico. Existe uma explicação lógica para que o consumo de papel higiênico aumente durante a pandemia de COVID19? Aparentemente não! Mas isso é o reflexo do medo. A busca pelo conforto e segurança  que aparentemente comprar papel higiênico traz.

Desemprego, preço altos, medo... são alguns reflexos da crise atual que vivemos. No meio de tudo isso, a insegurança! A falta de respostas das autoridades, a inexistência de vacinas e medicamentos para combater a doença e a quebra da economia impacta diretamente na vida individual de cada cidadão.

No meio disso, temos as empresas. Desesperadas para sobreviverem a crise já instaurada busca por soluções para não entrarem em falência, todos os dias medidas do governo surgem com o objetivo de amenizar os impactos da crise na vida do cidadão brasileiro. 

Acordamos e a cada dia uma novidade.  O empregador poderá suspender o contrato de trabalho! O empregador poderá reduzir salários! Numero de desemprego cresce no país! E por aí vai! 

Mas diante de tanta informação, como fica o funcionário? Que além do medo do vírus, também sofre com medo pela sua sobrevivência.

Sim, quando falamos em trabalho estamos falando da sobrevivência das pessoas! E para a Gestão de Pessoas entender isso é muito importante. O próprio Direito do Trabalho vai nos dizer que o salário é como se fosse “sagrado”, pois é a garantia de sustento das famílias. Já que o trabalho garante o salário, logo o trabalho é vital para a manutenção da vida.

Por isso, se torna compreensível a crise afetar diretamente a Gestão de Pessoas. Pois as pessoas olham para nós, gestores e empresários e buscam em nós uma resposta, um resultado, um consolo, uma esperança. É por isso que os funcionários enviam desesperadamente mensagens para os RHs ou seus patrões em busca de uma resposta, uma informação, uma notícia.

Sim, o seu colaborador está inseguro! O seu colaborador está com medo! E como você vai lidar com isso?

Separei para você algumas dicas de como lidar com essa insegurança: 

1.    Tenha empatia
2.    Trabalhe sua inteligência emocional
3.    Invista em comunicação 
4.    Conheça o seu negócio, o ramo e o mercado em que está inserido 
5.    Implante mudanças 
6.    Seja transparente com as pessoas que trabalham com você 
7.     Fortaleça a sua marca e invista em Employer Branding 
8.    Conheça as pessoas que trabalham com você 

Com essas dicas você conseguirá realizar uma Gestão de Pessoas assertiva e minimizar os impactos da crise que estamos vivendo. 

Carol Cabral Valente

Cel.: 21 99939-0604

Instagram: @carol.cabralvalente

Canal Youtube: Carol Cabral OFICIAL