GESTÃO DE RESULTADOS:VOCÊ TEM? - Aline Rodrigues - Coach Financeira

janeiro 13, 2020

Gestão de Resultados: você tem?

 

Muitos empreendedores ao iniciarem os seus negócios focam principalmente na parte operacional e por vezes acabam esquecendo de outras áreas fundamentais ao desenvolvimento do negócio e em principal alinhadas ao resultado como um todo. E sim, quando falamos em resultados, estamos falando de retorno financeiro.

Existe uma diferença entre ter um negócio e ter uma atividade que gere renda e a principal diferença entre eles é que ter um negócio remete ao conjunto de atividades, papéis e funções que constroem um sistema e processos voltados ao crescimento, a geração de recursos que vão além de apenas pagar contas, estamos falando sobre a possibilidade de ter lucros, reinvestir e expandir.

E para isso, realizar a gestão de resultados é de extrema importância e isso vale para o empreendedor do iniciante ao mais avançado, cada um gerenciará dados com suas devidas proporções.

Então vamos aqui entender de fato qual é o papel da gestão de resultados.

Em primeiro lugar devemos nos atentar que Gestão é o ato de gerir, administrar, tomar decisões com base em dados, cenários e planejamento e quando falamos de gestão de resultados, estamos falando de gerir com foco nos resultados projetados, previamente estudados (para estar dentro de uma realidade) e com isso focar em todas as ações, processos e planejamentos voltados ao alcance do resultado no negócio.

Muitos empreendedores definem suas metas de vendas, contudo, acabam gerenciando esses dados com base no sentimento e sensações, ou seja, aceitam na grande maioria das vezes o que o mercado está dando de retorno e isso não é gerenciar resultados, mas sim planejar e esperar acontecer ou aceitar a demanda passiva do mercado.

Gerenciar resultados tem como objetivo planejar, alinhar, ajustar continuamente as ações comerciais, a motivação da equipe, o estoque, os custos com base nas metas definidas, é unir todas as áreas (mesmo que você seja sozinho precisa ter um equilíbrio entre os papéis e funções necessários dentro do negócio) com foco no retorno do negócio.

Vamos entender abaixo alguns erros comuns que muitos empreendedores comentem e que impactam o seu resultado e no caso da gestão de resultados esses dados seriam analisados e gerenciados para melhorias;

  1. Ser 100% operacional

Quando o empreendedor está 100% focado no operacional ele acaba virando o funcionário do mês, ou seja, está ali produzindo ou parado esperando produzir, mas sem agir como: dono do negócio, financeiro, gestor, comercial, RH, entre outros. Por mais operacional que você seja, será necessário alguns minutos ou horas semanais e mensais vestindo a camisa de outras funções.

 

  1. Fazer postagens nas redes sociais sem interação com a meta de vendas

Algumas pessoas acabam fazendo postagens nas redes sociais aleatórias e sem sinergia com a meta de venda, a comunicação precisa ser clara e estratégica em todas as áreas e quando falamos em sinergia entre o marketing e o financeiro, não estamos falando de postar apenas o produto e o preço, mas sim fortalecer ao máximo as vantagens e os benefícios do mesmo e colocando uma chamada para ação.

 

  1. Não realizar ações comerciais

Acreditar que apenas a postagem da rede social e o Google Adwords será suficiente pra realizar vendas e alcançar as metas. Uma coisa é o marketing onde divulga e apresenta o negócio, serviços ou produtos e outra são as ações comerciais que são mais ativas e focadas nas metas.

 

  1. Definir apenas a meta mensal e esperar o mês acabar pra ver

As metas precisam ser definidas de forma mensal, mas gerenciadas de forma semanal para que se possa ter tempo suficiente para gerenciar os resultados e alinhar as ações necessárias.

 

  1. A meta de vendas não estar alinhada a meta real financeira

Muitos empreendedores acabam definindo metas de vendas de cabeça, sem nenhum critério real e sem comunicação clara com a realidade financeira do negócio e com isso acabam errando não apenas na meta, mas também na hora de negociar as formas de pagamento com os clientes e fornecedores.