RESERVA FINANCEIRA E SUA IMPORTÂNCIA EM MOMENTO DE CRISE! - Bárbara Bravo - Coach Financeira

abril 14, 2020

Com toda essa crise na área de saúde, percebemos um forte impacto também na área financeira do dia a dia do brasileiro e de muitas empresas pelo mundo.

Por isso, hoje venho falar da importância da reserva financeira (reserva de emergência) em nossas vidas.

No Brasil mais da metade da população, cerca de 65%, não tem uma reserva e não estão preparadas para passar por essa crise que estamos vivendo. Por isso a importância de saber como adquirir e porque ter uma reserva financeira.

O hábito do brasileiro é não pensar no futuro, então existe a dificuldade em ter um dinheiro guardado para qualquer imprevisto que ocorra. Por isso que muitas pessoas que não possuem cautela em relação ao dinheiro, acabam passando por sérios problemas financeiros, pois quando ocorre qualquer imprevisto, acabam recorrendo a algum empréstimo ou usando cartão de crédito a mais do que podem pagar. Outros acham a reserva de emergência desnecessária, e existe também quem sequer tem ideia do que seria a reserva financeira e para que serviria.

Então, para que serve uma Reserva Financeira?

É um valor investido que fica disponível para urgências etem como finalidade ser utilizada em caso de problemas urgentes, ou em alguma grande oportunidade que seja necessário um gasto não previsto no orçamento pessoal ou da empresa.

Alguns exemplos em que podemos usar aquilo que guardamos: um tratamento que precise de medicamentos caros, problemas no carro que precise comprar peças que o seguro não cobre; desemprego, diminuição do salário com medidas provisórias (como está ocorrendo com a Covid-19), entre outros. Pode ser utilizada também para oportunidades (uma transição de carreira, um curso de capacitação, um desconto relevante na compra de um bem à vista).

Como planejar uma Reserva financeira?

Se você está começando agora, comece reservando uns 10% do seu salário ou prolabore todo mês para essa reserva - pense sempre que isso é um investimento para o futuro. Se achar pesado, comece com percentuais menores e vá aumentando ao longo dos meses. O importante é que, necessariamente, todo mês entre dinheiro nessa reserva. O ideal é que você separe em torno de 15% a 20% do seu salário. Mais do que isso pode começar a comprometer suas contas.

O recomendado para a reserva financeira (ou de emergência) é um valor equivalente de 6 a 12 meses dos seus gastos mensais. Sendo assim, em um momento de desemprego, por exemplo, você consegue se sustentar por pelo menos 6 meses.

Notamos, portanto, que a reserva de emergência é fundamental para os momentos de crise.

Que tal sair do grupo dos 65% brasileiros que não tem reserva de emergência?

Vamos começar a investir na nossa reserva financeira?

 

Bárbara Bravo
Engenheira e Coach Financeira
Instagram: @bravofinancas 
21-9-9088-9858