Saber sobre: Afta

O que é afta?

Afta, também conhecida como úlcera aftosa, é uma lesão dolorosa que ocorre na mucosa da boca. Ela é caracterizada por uma ferida aberta, geralmente de cor branca ou amarelada, com uma borda avermelhada ao redor. As aftas podem variar em tamanho, desde pequenas lesões até úlceras maiores, e podem aparecer em qualquer parte da boca, incluindo a língua, as bochechas, os lábios e o céu da boca.

O que causa afta?

A causa exata das aftas ainda é desconhecida, mas acredita-se que vários fatores possam contribuir para o seu surgimento. Alguns dos principais fatores de risco incluem:

1. Trauma bucal

Lesões na boca, como mordidas acidentais, escovação agressiva ou uso de aparelhos ortodônticos, podem desencadear o aparecimento de aftas.

2. Estresse

O estresse emocional e físico pode enfraquecer o sistema imunológico, tornando o organismo mais suscetível ao desenvolvimento de aftas.

3. Deficiências nutricionais

A falta de certos nutrientes, como vitamina B12, ácido fólico e ferro, pode aumentar o risco de aftas.

4. Alterações hormonais

Algumas mulheres podem experimentar aftas durante certos períodos do ciclo menstrual, devido às flutuações hormonais.

5. Reações alérgicas

Alguns alimentos ou produtos de higiene bucal podem desencadear reações alérgicas que levam ao surgimento de aftas.

6. Doenças autoimunes

Algumas doenças autoimunes, como o lúpus e a doença inflamatória intestinal, estão associadas a um maior risco de aftas.

Como tratar afta?

O tratamento das aftas geralmente envolve aliviar os sintomas e acelerar o processo de cicatrização. Alguns métodos comuns de tratamento incluem:

1. Enxaguantes bucais

Enxaguantes bucais contendo ingredientes como clorexidina ou peróxido de hidrogênio podem ajudar a reduzir a dor e acelerar a cicatrização das aftas.

2. Analgésicos

Medicamentos analgésicos de venda livre, como ibuprofeno ou paracetamol, podem ajudar a aliviar a dor causada pelas aftas.

3. Pomadas ou géis tópicos

Pomadas ou géis tópicos contendo ingredientes como corticosteroides ou anestésicos locais podem ser aplicados diretamente nas aftas para aliviar a dor e acelerar a cicatrização.

4. Medidas de cuidado bucal

Manter uma boa higiene bucal, evitar alimentos ácidos ou picantes e usar escovas de dentes macias podem ajudar a prevenir irritações adicionais e promover a cicatrização das aftas.

Quando procurar um profissional de saúde?

Na maioria dos casos, as aftas desaparecem por conta própria dentro de uma ou duas semanas. No entanto, é importante procurar um profissional de saúde se:

– As aftas não melhorarem após duas semanas;

– As aftas são recorrentes e ocorrem com frequência;

– As aftas são extremamente dolorosas e interferem na alimentação e fala;

– As aftas estão associadas a outros sintomas, como febre ou mal-estar geral.

Prevenção de aftas

Embora não seja possível prevenir completamente o surgimento de aftas, algumas medidas podem ajudar a reduzir o risco. Essas medidas incluem:

1. Evitar alimentos irritantes

Alimentos ácidos, picantes ou duros podem irritar a mucosa da boca e aumentar o risco de aftas. Evitar esses alimentos pode ajudar a prevenir o surgimento das lesões.

2. Gerenciar o estresse

Praticar técnicas de relaxamento, como meditação ou ioga, pode ajudar a reduzir o estresse e fortalecer o sistema imunológico, diminuindo assim o risco de aftas.

3. Manter uma dieta equilibrada

Uma dieta rica em nutrientes essenciais, como vitaminas do complexo B, ferro e ácido fólico, pode ajudar a fortalecer o sistema imunológico e reduzir o risco de aftas.

Conclusão

Em resumo, as aftas são lesões dolorosas que podem ocorrer na mucosa da boca. Embora a causa exata seja desconhecida, fatores como trauma bucal, estresse, deficiências nutricionais e reações alérgicas podem contribuir para o seu surgimento. O tratamento das aftas envolve aliviar os sintomas e acelerar a cicatrização, e medidas de prevenção, como evitar alimentos irritantes e gerenciar o estresse, podem ajudar a reduzir o risco de aftas. Se as aftas persistirem por mais de duas semanas ou estiverem associadas a outros sintomas, é importante procurar um profissional de saúde para avaliação e tratamento adequados.