"A IMPORTÂNCIA DA IMAGEM NA JORNADA EMPREENDEDORA"

Matriz Colunistas 23 1 300x300 1

A jornada empreendedora envolve múltiplas questões. Uma delas, de suma importância, é a imagem. Muitas vezes, envolvidas em tantas demandas de seu trabalho, empreendedoras não atentam para a necessidade de serem estratégicas no seu posicionamento. Quando se pensa em posicionar a imagem, alguns aspectos precisam ser levados em consideração.

O primeiro deles é a autoimagem. Para nortear essa análise, responda: Como você se vê? Se eu te pedisse para enumerar três principais atributos pessoais que lhe caracterizem, quais seriam? Você consegue enumerá-los rapidamente ou fica confusa e titubeia? Imediatamente se lembra de qualidades positivas ou só as negativas vêm a sua cabeça nos últimos tempos? Tudo isso sinaliza a quantas andam a autoconfiança e a autoestima. Atente para esse termômetro. Até porque, se não conseguimos nos ver como uma marca pessoal de valor é bem provável que isso reflita na captação de clientes, na precificação e na publicidade dos serviços prestados.

Mas, continuemos… O segundo aspecto é a imagem percebida. Você sabe dizer com exatidão a forma como é vista pelo seu público-alvo, pela sua persona e pelos seus clientes? Eles dão espontaneamente feedbacks ou você precisa pedi-los? Você tem medo de ser confrontada pelas opiniões alheias?

Muitas vezes acontece de acreditarmos que estamos passando uma imagem “X” e, no entanto, somos percebidas de maneira diferente. Uma pessoa excessivamente comunicativa pode ser vista como invasiva para certos indivíduos. Uma extremamente introspectiva pode ser tida como antissocial, sob a ótica de alguns. Por isso, é bom que, com frequência, você peça opinião a respeito de você e do seu trabalho. Por mais que lhe dê aquele frio na barriga, é um recurso adequado para que tenha conhecimento do impacto que sua imagem causa.  É claro que haverá opiniões variadas, mas as que prevalecerem, apontam para a definição desse aspecto. Faça uma pesquisa para 20 pessoas, por exemplo. Dentre elas, cinco clientes próximos, cinco familiares, cinco amigos e cinco funcionários de sua equipe. Tabule os dados e veja as qualidades que mais se repetiram. Você terá em mãos um ótimo material de trabalho.

Por último, outro ponto a observar é o seu objetivo de imagem. Como você deseja ser vista? Enumere também três atributos que gostaria que seus clientes falassem ao seu respeito. Por exemplo, que você é dinâmica, empática, responsável… Com base neles, pense se estão alinhados com o que você pensa sobre si e também com os feedbacks que as pessoas vem lhe dando. Caso a resposta seja negativa… Se todos os aspectos estiverem divergentes analise cada detalhe e comece a estabelecer metas e ações específicas que sejam provocadoras de um novo olhar. Vista-se de humildade para reconhecer suas necessidades, mas também de ousadia e empenho, para fazer acontecer. Não tema o confronto de opiniões. Pior do que confrontá-las é continuar sendo vista de forma equivocada.

Agora, há pouco, li a seguinte frase na linha de tempo de uma rede social: “Quando sabemos quem somos não precisamos andar preocupados com o que pensam ao nosso respeito”. Em minha opinião, isso não se aplica ao contexto da marca pessoal. Se não nos preocuparmos com o que pensam ao nosso respeito, ou seja, se a nossa autoimagem não corresponder com a que pessoas importantes para o nosso negócio têm de nós, corremos o risco de não fecharmos contratos, termos, inclusive, nossa reputação comprometida. Não estou falando aqui em agradarmos a todos, mas termos uma postura coerente com aquilo que desejamos alcançar.

Coloque na sua pauta diária os itens que precisa alinhar. Comunique-se de forma assertiva e estratégica nas mídias digitais, no networking, no atendimento… Quando precisar, peça ajuda a profissionais que atuam na área: estrategistas de marca pessoal (esses te ajudarão a fazer um planejamento de marketing), consultores de imagem (eles te ensinarão como se comunicar através das suas roupas e acessórios), fotógrafos (produzirão imagens que bem comuniquem a sua essência)… É o que os grandes artistas e figuras públicas fazem, mas esses serviços também podem estar acessíveis a você. Pesquise sobre o tema, trabalhe ao seu favor. Uma vez identificadas as necessidades e estabelecida a forma da nova comunicação, o resultado virá.

Se precisar, estou aqui para ajudar você.

Pense nisso e boa sorte.

Compartilhar

WhatsApp
Facebook
  • Ainda não há comentários.
  • Adicione um comentário