"“QUANDO A “ECONOMIA PORCA” PREJUDICA O SEU NEGÓCIO E VOCÊ NÃO PERCEBE”"

Matriz Colunistas 2022 03 13T130848.385 1024x1024 1

 

A expressão “economia porca” se refere a situações nas quais a economia feita acaba se tornando uma péssima escolha, já que a provável vantagem inicial se torna um gasto bem maior, que nem sempre é monetário, podendo ser de: “ranhura” na sua imagem e do seu negócio, retrabalho, perda de clientes, entre outras.

porquinho

 

Na vida pessoal, um exemplo, é quando uma pessoa ao optar por colocar combustível barato no carro(geralmente gasolina adulterada), muito abaixo dos preços de mercado, fatalmente gastará na oficina mecânica mais do que gastaria se colocasse gasolina não adulterada.

Um exemplo de “economia porca” na vida profissional é quando a pessoa que trabalha com venda de produtos compra embalagem “barata” pensando em economizar. Ao invés de pensar em encantar o cliente com uma embalagem diferenciada, que valorize o seu produto, tem o ledo engano de que caso ofereça seu produto mais barato em uma embalagem simples, consequentemente mais barata, será mais fácil vender. O prejuízo nesse caso é atrair clientes que estão em busca de preço baixo e não de qualidade. Muitas vezes, clientes que não valorizam o seu trabalho e o seu produto. São esses que te substituem pelo concorrente, às vezes, por causa de R$10,00 a menos.

Outro exemplo de “economia porca” nos negócios é quando a pessoa tem um estabelecimento comercial e economiza na energia elétrica e até mesmo no cafezinho e na água gelada para os clientes. Mesmo no verão, o ar condicionado permanece desligado, a água é oferecida em temperatura ambiente e nem mesmo o famoso cafezinho é oferecido. Nessa situação, não foi pensado em como oferecer uma experiência prazerosa e confortável ao cliente, e o prejuízo nesse caso, pode ser o esvaziamento ou falta de novos clientes.

Pesquisando na internet encontrei um exemplo bem peculiar: segundo a avaliação e comentário de um hóspede, o hotel em que se hospedou no inverno, economizou no ar condicionado por não ter função para esquentar, e além disso, o cobertor era fino e pequeno(tamanho solteiro), sendo a cama de casal. Na visão do hóspede, quiseram economizar.

 

porquinho2
Fonte Freepik

Sabemos que economizar, principalmente em tempos de crise, é fundamental, mas já parou pra pensar que nem toda economia vale a pena?

Você precisa colocar na balança e ver que nem sempre é a questão financeira que conta. Em alguns casos, a economia pode sair muito caro.

Algumas decisões que parecem ser a única solução podem gerar um prejuízo para o seu negócio. Fique atenta!

Ignorar o que é melhor para a experiência do cliente é um erro, e em muitos casos, o prejuízo financeiro em perder clientes ou não conseguir novos, é muito maior.

Eu poderia dar mais exemplos de “economia porca”, mas a ideia é te fazer refletir sobre qual  valor você dá ao seu cliente, ao seu negócio e até mesmo a você.

Seu cliente não pode ser pensado somente como um comprador do seu produto|serviço, ele é seu divulgador. Sabemos que clientes satisfeitos tornam-se fãs e propagadores do nosso negócio.

Deixo as seguintes perguntas para reflexão:

– O que você tem economizado atualmente que pode fazer com que perca clientes ou não traga novos?

– Qual experiência você está oferecendo ao seu cliente neste momento?

Quer trocar uma ideia? Entre em contato: Whatsapp: (21) 99386-8060

Karla Lopes

Pedagoga, Jornalista, Coach e Gestora do Conexões Femininas

Compartilhar

WhatsApp
Facebook
  • Ainda não há comentários.
  • Adicione um comentário