O Segredo por trás da empreendedora de sucesso

Compartilhe esse artigo com

Sempre que um novo ano começa, nos enchemos de energia para muitas mudanças.

 

Começamos dietas, nos matriculamos em novos Cursos… E está tudo bem, porque uma das características que nos diferencia dos animais é a inquietude diante da rotina, porque ao contrário de nós, eles podem passar a vida toda em um mesmo local e fazendo a mesma coisa, sem grandes aspirações.

 

Movidos pela impaciência ou pela ansiedade de chegarmos logo aonde queremos, normalmente olhamos para o “em torno” buscando fora de nós o que necessita ser mudado para que avancemos mais rápido.

 

Como exemplo: temos experiência em determinada área técnica ou acadêmica, mas quando o nosso negócio não vai bem, muitas vezes achamos que o mais acertado é buscar uma graduação acima, ou talvez uma graduação complementar ou ainda trocar de ramo, quando muitas vezes, a solução para essa dificuldade está na nossa disposição em examinar nossa mentalidade.

 

Nosso comportamento interno pré-programado, também conhecido como hábitos, representam 45% do nosso desempenho cotidiano e é analisando o seu conjunto, que temos a chance de notar algumas crenças limitantes que podem estar prejudicando nossas decisões.

 

O autor do livro “Os Segredos da Mente Milionária”, T. Harv Eker, nos lembra que:

 

Pensamentos conduzem a sentimentos.

 

Sentimentos conduzem a ações.

 

Ações conduzem a resultados.

 

As pessoas de sucesso aprendem com seus erros, porque esses lhes mostram quem são e porque já perceberam que muitos deles se originam das nossas deficiências emocionais – o medo, a negatividade, a ansiedade contínua e intensa, etc. – e se preocupam em buscar auxílio para conseguir lidar com suas mazelas ou então o autoconhecimento.

Mas a maioria prefere os ignorar tudo isso, porque não tem humildade para aceitar que o processo de autocrítica contínuo representa a base do nosso aprimoramento.

Uma forma de não ficar muito tempo na ‘zona de conforto” é tendo a perspectiva de que a humildade nos conduz a ter que continuar preparando, fazendo, buscando ser o nosso melhor antes de ser melhor que os outros.

Por outro lado, em algum grau, todos têm medo de algo, já que nosso Ego é medroso por natureza. Então, se conhecer de verdade para conseguir identificar medos que nos atrapalham, sempre será o melhor caminho, concorda?

Voltando ao nosso exemplo, fica claro para mim, que mais conhecimento técnico ou acadêmico, por si só, não vai nos ajudar a empreender melhor, vender mais e nem nos tornar mais bem-sucedidas. E anos de esforço podem se tornar improdutivos, se não buscarmos ampliar a visão sobre nós mesmos.

Por isso, em 2023, considere como objetivo, ter de si mesma uma autoimagem em que estejam incluídas nossas capacidades e limites; potencialidades e debilidades.

O que você achou do artigo? Deixe nos comentários.

Esse conteúdo é feito pensando em você, então interaja comigo também pelo meu Instagram: https://instagram.com/rosamoreno_mentoradevendas?r=nametag.

Manda um direct, dizendo qual assunto você gostaria que fosse abordado no próximo mês.

Rosa Moreno

Mentora de Vendas

21 99928-9356

 

https://www.instagram.com/rosamoreno_mentoradevendas/

Outras matérias

Emprender

Colunas

  • Ainda não há comentários.
  • Adicione um comentário